Qual é a origem do Carnaval?
12 de fevereiro de 2018
A brincadeira ensina, sim
20 de fevereiro de 2018
Exibir tudo

Retornar à sala de aula tem sido o objetivo de muitos que querem melhorar a condição de vida. Seja para fazer o curso tão sonhado ou para obter um cargo com uma posição melhor, essa é uma realidade que tem se tornado cada vez mais comum. O crescimento de oportunidades que facilitam o ingresso tem sido um grande incentivador dessa  volta às aulas, mas a vontade das pessoas é um quesito fundamental nessa redescoberta do saber.

 

Como foi o caso do agente de saúde Ederson Machado, de 34 anos. Casado e com um filho, ele teve de adiar o sonho de fazer uma faculdade por alguns anos, mas retomou os estudos. Almejando progredir na vida profissional, ele escolheu o curso de informática para ter novas oportunidades de trabalho.

 

Se como Ederson, você também está com planos de retomar seus estudos, veja as dicas que separamos para que esse sonho saia do papel e se torne realidade.

 

Tenha um objetivo claro

 

Ninguém decide fazer um curso só por fazer. Esse investimento é uma forma de você crescer. Seja pela não satisfação com o emprego atual ou porque sempre quis atuar em determinada área. Você quer progredir.

 

Por isso você deve ter um objetivo. “Por que voltar a estudar?” “Que benefícios isso trará para o meu futuro?”. Crie o seu objetivo de retorno. O Ederson, por exemplo, disse que tem vontade de arrumar um emprego melhor. Ele criou uma meta de crescimento. Então, se assim como ele você também quer arrumar um serviço melhor, vale a pena fazer esse investimento.

 

Planeje-se! 

 

Quando decidiu que voltaria a estudar, Ederson conta que começou a pesquisar cursos. Como reside no município de Maripá de Minas (MG), as faculdades mais próximas estavam em Juiz de Fora. Além disso, ele ainda tinha dois fatores para levar em consideração: os gastos e o tempo disponível, já que trabalha oito horas diárias.

 

Sendo assim, ele optou por cursar informática na modalidade EAD, o que flexibilizou o tempo para que ele conciliasse o trabalho com os estudos. Assim, ele tem tempo para estudar, fazer as atividades exigidas pelo curso e não tem a renda comprometida.

 

Para que você possa fazer o mesmo planejamento, veja só o que recomendamos: 

 

Reúna seus compromissos em uma lista e veja como está sua rotina e quais os horários disponíveis; anote os gastos que você ou sua família tem e veja onde é possível cortar alguma despesa.

Depois desse passo, é hora de analisar quais são as melhores possibilidades de investimento: um curso EAD, porque você tem pouco tempo disponível durante os dias de semana e não conseguiria estar em uma sala de aula com frequência; uma bolsa de estudos, pois o orçamento está apertado, mesmo cortando despesas etc. Um curso semi presencial ou mesmo cursos presenciais.

 

A partir daí, você pode fazer uma simulação da sua rotina e terá uma visão de como será a sua vida a partir do momento que se matricular em um curso. Agora, vamos para o próximo passo: escolher a instituição de ensino.

 

Escolha

 

Investir no seu futuro é sempre válido. Mas você não concorda que se vamos investir, tem que ser em algo de qualidade? Para escolher o curso que deseja, leve em consideração o reconhecimento da instituição. Ir pelo mais barato pode ser um caminho sem volta, que o levará a frustração.

 

A melhor fonte de informação é o MEC, que regulamenta todas as instituições de ensino do país. Tenha em mente algumas instituições diferentes que ofereçam o curso que você deseja e anote os valores e horários (se for uma instituição particular). Converse com alguns alunos da instituição e veja como ela funciona. Depois decida qual é a melhor para você.

 

Cuidado com a cobrança excessiva

 

Depois de ficar um tempo sem estudar, o ritmo nem sempre é o mesmo, e você pode ficar inseguro. Para que esse sentimento não te leve a desistência, é importante ter comprometimento, mas ao mesmo tempo não se cobrar demais. Ederson ficou onze anos sem estudar. “Eu fui voltando aos poucos. No começo estranhei, mas fui me adaptando”, conta.

 

Essa é uma realidade comum, mas com o tempo, você vai se adaptar à rotina. A cobrança excessiva é ruim porque causa um bloqueio na aprendizagem e você fica desestimulado. Tire nem que seja um dia da semana para o lazer. Quanto mais relaxado você estiver, mais preparado estará para assimilar os conteúdos.

 

Agora que você sabe como se organizar para voltar aos estudos, é só começar a seguir esses passos. Assim, você vai estar preparado. Pode contar com o Instituto Metta nessa jornada. Boa sorte!

 

Fonte: http://cadernodoenem.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *