Curso de capacitação profissional: vale a pena investir?

Quero ser pedagogo(a). O que preciso saber?
11 de outubro de 2017
A importância do professor no desenvolvimento pessoal e profissional de qualquer pessoa
17 de outubro de 2017

O ano acadêmico terminando, e existem notícias indicando que talvez a economia melhore, portanto as oportunidades podem voltar a aparecer, especialmente para os mais jovens, e diversos alunos mandam mensagens perguntando o que fazer para complementar sua formação, para que possam ser (ou parecer) mais competitivos em processos de seleção.

Do outro lado, empresários que fizeram milagres para se manter operando, cortando custos, por vezes demitindo funcionários competentes, reduzindo investimentos, enfim, fazendo o necessário para que a crise não destruísse seu negócio. Retomam, muito timidamente, a confiança e já dão mostras de que as coisas vão melhorar.

Vão buscar mais profissionais? Certamente.

O currículo e os cursos desses profissionais vai ter que impressionar? Sim.

Vão pagar mais por formações adicionais ou cursos extras? Pode ser que não. E isso não é por não entenderem que o profissional melhor qualificado vale mais. É só porque não há condições, dentro do orçamento da empresa, de aumentar os salários (e os encargos) e também por haver uma grande quantidade de candidatos aceitando salários mais baixos. Antes ter salário do que não ter.

E aí volto à questão dos alunos – o que fazer para “aparecer”? No que investir?

Em duas reuniões que participei com empresários, que reclamavam do fato de terem oferecido cursos para seus funcionários, mas que quase ninguém concluiu, questionei se os cursos aconteciam na hora do trabalho ou fora do horário (e era sempre fora), e se a oferta era uma resposta a um pedido dos funcionários ou uma demanda da empresa apenas. A segunda opção foi a resposta mais comum.

No geral, as pessoas escolhem cursos que, de alguma forma, garantam uma melhoria imediata (ou pelo menos a percepção de melhoria imediata). É por isso que tantos cursos de “aprenda este idioma em um mês” vendem. São fraudes, sabemos, mas vendem. Porque vendem também uma ilusão.

Cursos que vendem prática também seduzem, mas a prática mesmo vem da experiência. O quarto de hotel simulado na escola jamais será o quarto do hotel com hóspede reclamando na recepção, com problemas de ocupação, com restrição de material de limpeza.

Então, o que fazer?

No atual cenário – busque desenvolver competências que sejam úteis em empresas diferentes. Não se esqueça também da infinidade de cursos. E se estiver um pouco cansado de ouvir falar sempre as mesmas coisas do turismo, pense em um bom curso de gerenciamento de projetos. Vai te ajudar, inclusive, a planejar melhor sua carreira.

Fonte: http://blog.panrotas.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *