Descubra o que faz um técnico em edificações

Cerco ao “copia e cola”
3 de novembro de 2017
A lição de Sócrates
10 de novembro de 2017

O técnico em edificações pode ser o braço direito de engenheiros e arquitetos.

Da fundação de uma obra até seu acabamento, o técnico em edificações tem importância fundamental. Ele tem que estar de olhos bem abertos para que tudo corra bem e esteja dentro das normas.

Seja no escritório ou no canteiro de obras, seu trabalho vai desde o desenho de projetos até a aplicação de testes de qualidade nos materiais utilizados. É uma profissão imprescindível para o mundo da construção civil e para a segurança de todos os cidadãos. Neste artigo, conheça melhor a profissão e saiba como se tornar um técnico em edificações!

O que faz um técnico em edificações

O técnico em edificações trabalha no universo das obras de construção civil. Sua função não se resume a apenas uma atividade, mas se desdobra em muitas, o que torna o seu dia a dia bastante dinâmico. Do início ao fim de uma obra, tem que estar presente e atento a todos os detalhes. Basicamente, sua rotina se divide entre o escritório e o canteiro de obras.

No escritório, realiza trabalhos como:

– Desenhos de projetos;
– Especificação dos materiais necessários à obra;
– Definição da equipe de trabalho (número de funcionários e suas funções);
– Pedidos de orçamentos;
– Elaboração de cronogramas;
– Negociações e gestão por telefone e e-mail.

Os projetos elaborados pelo técnico em edificações podem ser elétricos, hidro-sanitários, de gás, de estruturas de concreto ou metálicas, etc., sempre obedecendo às normas técnicas.

É ainda no escritório que ele recebe as Ordens de Serviço (OS) para, a partir daí, poder planejar a distribuição do trabalho entre os operários, orientando-os sempre que necessário. Esse trabalho interno exige um grande senso de organização e uma visão global da obra com a qual está trabalhando.

A chegada do material ao local de construção é um bom exemplo. Tanto o tempo de transporte quanto a quantidade certa devem ser calculados com precisão. Se faltar material, a obra pode atrasar. Se chegar material adiantado ou em quantidades superiores às necessárias, pode haver desperdício. Quem faz esse planejamento é o técnico em edificações.

Uma vez no canteiro de obras, suas atribuições são outras. Lá, o técnico em edificações tem que dar conta das seguintes funções:

– Coordenar a equipe para que a obra não atrase;
– Receber materiais e verificar se a entrega corresponde ao que foi pedido;
– Realizar testes de qualidade do material (no caso do concreto, por exemplo, testar a resistência);
– Encaminhar os materiais para uso imediato ou armazenagem adequada;
– Dar o destino correto aos materiais excedentes e aos resíduos da obra;
– Aplicar as normas técnicas de saúde, segurança, higiene e meio ambiente em toda a obra.

O técnico em edificações, portanto, deve conhecer todo o processo de uma obra de construção civil, pois sua atuação abarca todas as fases, do projeto ao acabamento, passando pela gestão de pessoal e de materiais. Por isso, duas atribuições básicas de todo técnico em edificação, além de um grande senso de organização e planejamento, são gostar de cálculos e saber trabalhar bem em equipe.

A profissão tem um bom campo de trabalho e sua empregabilidade é alta. A razão não é apenas o grande número de construções, mas, sobretudo, o nível de profissionalização cada vez maior exigido no setor, com a obrigatoriedade do cumprimento das normas técnicas das quais ele é grande conhecedor.

O profissional pode trabalhar em empresas de arquitetura e engenharia, em construtoras, empresas de reforma, fábricas de pré-moldados, indústrias de materiais de construção e escritórios de projetos, por exemplo.

Como se tornar um técnico em edificações

O caminho para atuar nessa área é fazer o curso de técnico em edificações. Para se matricular, o estudante deve estar cursando ou já ter concluído o ensino médio e ter 16 anos ou mais. Técnico em edificações é um curso de nível médio.

O curso de técnico em edificações dura em média um ou dois anos, com uma carga horária de cerca de 1.200 horas, entre aulas teóricas e práticas. Veja algumas das disciplinas que fazem parte da grade curricular:

Introdução à Construção Civil
Informática Aplicada
Desenho Técnico
Desenho de Construção Civil
Práticas de Construção Civil
Topografia
Resistência dos Materiais
Impactos Ambientais
Mecânica dos Solos e Fundações
Sistemas Estruturais
Gestão da Qualidade
Higiene e Segurança do Trabalho

Ao final do curso, o aluno passa por estágios supervisionados em escritórios de engenharia, arquitetura e projetos, bem como em canteiros de obras.

Uma vez formado, o profissional deve filiar-se ao Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA) de seu estado, requisito obrigatório para o exercício da profissão de técnico em edificações em todo o Brasil. Para a filiação não é necessário fazer nenhuma prova. Basta levar os documentos solicitados e, claro, o seu diploma do curso técnico. Importante: para que tenha validade, o diploma deve ter sido emitido por uma instituição reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

Fonte: http://www.guiadacarreira.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *